sexta-feira, 8 de maio de 2015

Compreendendo melhor a Pedagogia Empresarial

1. INTRODUÇÃO:

A Pedagogia é a ciência por meio da qual o pedagogo pesquisa, estuda, elabora e aplica, por meio de didáticas, metodologias, técnicas e estratégica de ensino-aprendizagem e conteúdos relacionados às necessidades da pessoa humana em um determinado contexto. Isto se dá por meio de programa e planejamento adequados, os quais, visando princípios formadores adequados e aplicáveis ao indivíduo, aperfeiçoam e estimulam as faculdades das pessoas, seguindo ideais e objetivos definidos. A Pedagogia Empresarial é a parte da Pedagogia aplicada às relações existentes em uma empresa, independente de seu porte, com vistas a gerar mudanças no comportamento de seus integrantes, de modo a melhorar a atuação profissional, pessoal, familiar e interpessoal. As atribuições tradicionalmente ligadas ao Departamento de Recursos Humanos cabem ao pedagogo, cujos conhecimentos o qualificam a interagir com todos os setores da empresa. O Pedagogo Empresarial desempenha sua função com propósito de provocar mudanças em favor dos funcionários, empresa e clientela. Sua prática ocorre por meio de treinamentos, palestras, cursos, educação continuada, testes de aptidão, avaliações, observações, atividades envolvendo os funcionários e seus familiares, em uma mesma empresa, filiais, eventos promocionais e comerciais, entre outros. Refletindo sobre alguns aspectos fundamentais em sua atuação fica demonstrada a importância da presença e do pedagogo no âmbito das empresas, articulado com os demais profissionais na valorização e formação continuada dos trabalhadores e colaboradores que a compõem, valorizando os saberes e formando referências em favor da mesma tendo em vista uma prática que caracterize estreita conexão global. Dessa forma o Pedagogo Empresarial contribui com a valorização dos saberes existente além de intervir positivamente na qualificação constante dos funcionários, melhorando as práticas produtivas, possibilitando uma formação constante em termos de referenciais e valores diversificados.

2. DESENVOLVIMENTO:

Analisando pequena parte da vasta documentação relacionada ao exercício de suas atribuições, percebe-se que o Pedagogo Empresarial foca sua atuação primeiramente em conhecer a empresa em que trabalha, uma vez que os objetivos da empresa devem direcionar seu trabalho junto aos funcionários e demais colaboradores. Para tanto, conhecendo a empresa e expandindo seus conhecimentos quanto ao gênero humano em suas relações interpessoais e familiares, poderá desenvolver melhor seu trabalho em benefício de todos. Para que haja um bom desenvolvimento de suas ações, é fundamental que todos os seguimentos da empresa sejam envolvidos e priorizados em suas ações pedagógicas. Isso visa um melhor e mais eficaz envolvimento dos colaboradores em torno dos propósitos da empresa. Para tanto, o pedagogo bem formado necessita conhecer tudo quanto diga respeito à pessoa humana, no campo da filosofia, da psicologia, das relações humanas e técnicas envolvidas no sistema organizacional da empresa. Isso deve ocorrer em todos os setores para que haja uma homogeneidade no aprendizado e crescimento para todos. Agindo assim estará apto para orientar de maneira eficaz, apontando soluções práticas e adequadas diante de problemas que estejam ocorrendo ou venham a ocorrer.
Alguns conceitos sobre educação, saberes, práticas e referências que se destacam servem de orientações ao Pedagogo Empresarial, uma vez que o ponto de partida é a educação como um processo de formação do ser humano, de suas personalidades ao longo de toda sua vida. O funcionário é um ser em constante formação e de formação em suas relações interpessoais, na família, no trabalho e na sociedade. Nesse sentido aplica-se a definição de educação como uma forma do educando, enquanto funcionário, assimilar os valores ligados à cultura, à ética e moral, quanto ao seu grupo social e de trabalho, sua família e a sociedade que o envolve, auxiliando-o a viver de maneira mais eficiente e eficaz na aplicação destes.
Algumas atividades úteis para equilibrar a produtividade constam de exercícios que visam reconquistar a auto-estima, transmitir conhecimentos relacionados às questões profissionais e técnicas da empresa. Tais atividades, seguindo os objetivos propostos, podem ser ministradas de forma coletiva ou individual. Para cada projeto o Pedagogo Empresarial deve escolher a melhor técnica, substituindo estratégias para melhor proveito do indivíduo e da empresa, se necessário. Entre as técnicas sugeridas se destacam a automatização, o método do todo e de projetos, reprodução por demonstração, aula expositiva como parte de uma palestra, conferencia com narrativas e exposição, técnicas de trabalho em grupo, cruzados, e outros. Cada um com seu desenvolvimento e dinâmicas adequados, merecendo constante atualização por parte do Pedagogo Empresarial.
Acredito que o sistema de instrução programada praticado na educação à distância possa ser incorporado à empresa, possibilitando inclusive o envolvimento de familiares e outros interessados na obtenção de conhecimentos com vistas ao preenchimento de vaga na empresa, estando previamente qualificado para determinados cargos. Essa forma de educação pode abranger conteúdos específicos da empresa e outras áreas do conhecimento humano. De maneira geral o processo de ensino-aprendizagem deve estimular o pensamento, possibilitando ao indivíduo interagir consigo mesmo, com seus saberes, práticas e referências, em uma espécie de auto-reflexão, na busca constante de melhores resultados como parte da empresa. As mudanças quanto à qualidade do ensino fica por conta do que se pode observar na atmosfera do ambiente, quanto à dedicação e assiduidade do funcionário, motivado e envolvido em sua função e com os que dela fazem parte.  Para isso existem caminhos que devem ser percorridos, obstáculos a serem vencidos e respostas a serem buscadas em particular e coletivamente, tendo em vista a superação e avanços em favor da empresa e da vida dos que a compõem.
Treinar é tornar apto, com saberes e práticas atualizadas, tornando-se referência para os demais. Dessa forma o Pedagogo Empresarial precisa estar sempre atualizado, criando e elaborando meios para atuar de forma eficiente. Para isso deve estar atendo aos aspectos que envolvem as pessoas de todos os setores da empresa, tais como amizades, humor, relacionamentos, capacidades apresentadas, dificuldades e outros. Nesse sentido, em um processo de constante observação, de conhecimento e saber, o Pedagogo Empresarial atuará para desenvolver, aprimorar, e mesmo descobrir talentos escondidos. Isso se dará por meio de atividades e programas, treinamentos que estimulem uma participação constante dos funcionários. Em sua atuação deve destacar as questões éticas, eliminar o stress, a superação de valores conflitantes e desmotivadores, o bom relacionamento entre os funcionários, as hierarquias e mesmo no contexto familiar.
Os funcionários devem cuidar e valorizar a imagem da empresa, a qual, com o tempo devem tornar-se parte da vida e vivência de seus funcionários. As relações entre os funcionários devem refletir de maneira positiva diante do público como forma de comunicar os valores da empresa. Isso deve ser manifestado tanto no contexto interno quanto externo, especialmente no contato com o público, razão da existência da empresa. Situações conflitantes e diversas devem ser tratadas em particular priorizando o bom relacionamento entre os funcionários e o público. Outro valor que pode ser trabalhados e deve ser respeitado diz respeito à espiritualidade, de maneira a ressaltar a importância de se manter e aumentar a fé, a perseverança, o perdão nas relações humanas. Esses valores familiares e individuais contribuem para a segurança e a auto-estima do indivíduo e do grupo, o que se fará por meio da educação na pessoa do pedagogo.
Enquanto Pedagogo Empresarial deve estar atento às áreas que abrangem a economia, a filosofia, a psicologia, a sociologia e outras de cunho humanitários. Diferentemente do psicólogo, que no contexto empresarial traça o perfil psicológico comportamental dos profissionais, ele é capaz de observar e analisar as reais necessidades e deficiências de seu ambiente de trabalho, reconhecendo na composição do grupo a oportunidade de trabalhar para seu melhor desempenho profissional, além de minimizar conflitos. Trabalha com a motivação do indivíduo, de maneira que sua produtividade seja sempre crescente, mantendo-se satisfeito e de moral elevado no âmbito da empresa, gerando uma maior lucratividade para a mesma. Isso o Pedagogo Empresarial faz pesquisando, elaborando e implantando projetos voltados ao conhecimento e aprimoramento contínuo das técnicas de trabalho, sem deixar de lado as necessidades pessoais e interpessoais, e familiares dos funcionários.
O Pedagogo Empresarial é um facilitador nas relações empregador-empregado, de maneira a dar suporte no âmbito das capacidades, ministrando conhecimentos por meio de treinamentos, capacitação contínua, minimizando inclusive custos operacionais, evitando-se assim a troca desnecessária e constante dos funcionários, motivando-os para estar em um estado de constante capacitar-se, dentro e fora do âmbito da empresa. Atuará como um articulador, gerenciando conhecimentos que possam estar de acordo com os interesses da empresa, que favoreçam e conciliem os interesses de ambas as partes. O empresário que investe na formação de seus funcionários tem na pessoa do Pedagogo Empresarial, de maneira muito específica valoriza o desempenho de cada indivíduo, mantendo constante programa de capacitação pelo bem de sua empresa. Essa capacitação manifesta-se por meio de uma maior produtividade, o que trará à empresa maiores possibilidades de manter seus clientes fiéis e satisfeitos.
Com respeito à disseminação de saberes, práticas e referências observadas na atuação em empresas alguns destaques ficam por conta de cursos e treinamentos direcionados à capacitação de pedagogos e demais profissionais envolvidos com a área de ensino-aprendizagem no âmbito das empresas. O objetivo é formar pessoas com habilidades para atuar na formação permanente de colaboradores no âmbito da educação corporativa uma vez que o mercado encontra-se em expansão, segundo entendimento e manifestação de profissionais da área. Esta parte do campo de atuação do pedagogo exige qualificação para que possa desenvolver um bom trabalho. Tais qualificações visam forma e qualificar o Pedagogo Empresarial para atuar no âmbito das necessidades das empresas, estando preparadas para a execução de atividades e funções diversas, bem como oportunizando aos interessados o conhecimento adequado e necessário para vir a fazer parte da mesma. Ainda, segundo entendimento dos profissionais que capacitam esses Pedagogos Empresariais, este deve identificar os interesses e necessidades dos indivíduos, e por extensão e afinidades, dos próprios familiares e clientes, aprimorando seu processo de formação sintonizado com uma busca constante e aprofundamento teórico-prático de suas atribuições pedagógicas. Estará assim capacitado para oferecer meios e conteúdos, a partir da realidade empresarial, aos meios de produção, que é a empresa, com vistas a que alcancem seus propósitos. Esses propósitos tornam-se, assim, de cada funcionário comprometido e bem esclarecido.
Alguns procedimentos técnicos e humanizados que fazem parte da atuação do Pedagogo Empresarial inclui a busca constante de estratégias e metodologias, em todas as áreas do conhecimento já citadas possibilitando uma melhor compreensão e apropriação das informações e conhecimentos pelo educando, em acordo com os propósitos da empresa. Com didática, metodologia, estratégias e recursos adequados, este proceder acontece no âmbito da qualificação, requalificação, da produção e construção de saberes funcionais. Visa produzir, construir e fortalecer (atualizar) o conhecimento (saberes e práticas) de cada funcionário em todos os setores. De maneira bem programada visa adequar, estruturar, treinar e desenvolver capacidades coletivas e individuais. Como responsável pelo Departamento de Recursos Humanos, cabe ao Pedagogo Empresarial o levantamento e conhecimento de cada funcionário. Isso possibilitará incluí-lo em projetos de constante capacitação. Essa atuação, sempre que possível, deve ser feita em conjunto com outros profissionais da empresa, tais como psicólogo, gestores e profissionais de áreas afins, agregando valores e conhecimentos para enriquecer um projeto e/ou programa educacional.
O Pedagogo Empresarial pode atuar em empresas de educação corporativa ou em empresas particulares, com esse foco, sempre com direcionamento na elaboração de programas instrucionais ou diretrizes didáticas.  Essa ação educativa, citando Monteiro (apud SOUZA, 2006), é “resumida em três competências básicas: planejar a aprendizagem, facilitar a aprendizagem e avaliar a aprendizagem...”. A atuação do Pedagogo Empresarial tem abertura no campo das Universidades Corporativas, no âmbito da Seleção de Pessoal, de Entrevistas, na aplicação de testes de conhecimentos ou de capacidade, testes psicológicos e de personalidades, com restrição a atuação e interpretação do psicólogo enquanto profissional capacitado para esta função. Ainda pode aplicar testes de personalidade, de simulação e dinâmica de grupo. Tudo de forma a corresponder às necessidades levantadas, programando e executando com a colaboração dos demais profissionais da empresa. Ao fazer avaliações, atem-se à sua responsabilidade social no âmbito da empresa e expandi sua atuação para os demais membros da família desses e, levando em consideração todo um contexto. Ainda, em seu campo de atuação, foca sua atividade na formação de liderança e equipes que leve em conta os valores do indivíduo, colocando-o na condição de sujeito importante na composição da empresa e da sociedade. Para tanto precisa demonstrar conhecimentos e domínio  também nas áreas de humanização, psicologia, sociologia e espiritualidade.  Essas áreas, reforçando, são essenciais na conduta do profissional de educação, uma vez que, em maior ou menor grau, diz respeito à convivência de todo e qualquer ser humano.
Na era em que vivemos, com o advento da inclusão daqueles que são Portadores de Necessidades Especiais, os PNEs, por força de lei as empresas devem abrir espaço em seus quadros de funcionários favorecendo a participação e profissionalização dessa parcela tão significativa da sociedade. Para que isso ocorra, com um programa formulado de maneira adequado, esses precisam ser capacitados para exercer múltiplas funções de acordo com suas condições. Tarefa que cabe também ao Pedagogo Empresarial em conjunto com outros profissionais da empresa. Começando pela formação de uma comissão ou comitê de inclusão, todos os seguimentos da empresa precisam ser orientados quanto a inclusão dos PNEs, coma formulação de um mapeamento das funções que podem ser desempenhadas por esses, quais as estratégias e definições de contratação e treinamentos até a implantação efetiva. Dentro do planejamento e trabalho com os PNEs há que se contar com todos os seguimentos da empresa, sendo prioritário o comprometimento do empresário, não somente como cumprimento da lei, mas oferecendo e oportunizando reais condições para o desempenho profissional desses. Esse programa começa com informação, orientação e sensibilização dos gestores, funcionários e a seleção dos interessados, sem discriminação. Todos devem ser tratados de maneira igualitária, com seleção, qualificação e sistema de avaliação, de maneira que, sem privilégios, sejam incluídos no rol de colaboradores da empresa, incluindo salário e condições dignas às suas condições e funções.
Outro destaque na atuação do Pedagogo Empresarial com resultados positivos para a empresa e para a sociedade é a inserção da educação ambiental em seu planejamento. A empresa, como parte da sociedade pode contribuir significativamente para a disseminação dos ideais ecológicos, com uma educação sistemática quanto às formas adequadas e legais no trato com o meio ambiente. O educador responsável por esta empreitada terá desde a parte teórica e legal, muito conteúdo relacionado ao trabalho e vivencias dos funcionários, qualificando-os e auxiliando-os no sentido de manter um relacionamento mais estreito e respeitoso com o meio em que vivem, servindo de referências onde atuam. Isso contribui para a mudança na postura de todos, a começar pelo empresário, o qual deverá demonstrar só não uma preocupação com o que a lei lhe determina enquanto gestor do negócio, mas uma visão humana e ampliada de suas responsabilidades sociais e ecológicas. Sua postura servirá de apoio e motivação para agregar mais valores a seus produtos, em acordo com a nova ordem mundial nesse setor. O Pedagogo Empresarial deve começar a conhecer a realidade da empresa neste setor, partindo do empresário, verificando que comprometimento existe em questões ecológicas e como esta relação se dá entre o empregador e os empregados. Que tipo de orientação já foi dado quanto a este tema. Que projetos ou programas estão em curso no momento na empresa. O que é necessário atualizar ou modificar para se atingir o maior número de pessoas, dentro da empresa e por extensão, fora da empresa, demonstrando seu envolvimento e a importância de se preservar o meio ambiente. Se nada disso ainda foi feito, o Pedagogo Empresarial com apoio do empresário, por si mesmo ou juntamente outros profissionais, terá a oportunidade de desenvolver um programa de orientação ecológica, seguindo os passos desde a pesquisa, a parte teórica, legal, prática em curso, danos observáveis e possíveis de ocorrência futura, até a execução e avaliação permanente e constante do processo.
Assim chegamos ao ponto em que se destaca a importância do Pedagogo na empresa. Toda área de envolvimento dentro da empresa diz respeito ao pedagogo, onde o ensino-aprendizagem esteja presente; desde a seleção, mantendo constante programa de treinamento e capacitação aos funcionários com vistas à melhoria da empresa em todos os setores. O Pedagogo Empresarial com conhecimentos, habilidades e atitudes, constantemente atualizadas, estará apto a exercer sua função muito para além do setor de RH, mesmo que ligado a este, rompendo a barreira da estagnação operacional que cerca este departamento em muitas empresas. Somente com treinamento e desenvolvimento pessoal, estendido aos funcionários e empresários, haverá transformações e mudanças significativas. Tudo isso requer uma didática esclarecida e esclarecedora por parte do Pedagogo Empresarial. Os resultados e progressos somente serão observáveis com a aplicação de recursos adequados e técnicas de ensino que estejam em conformidade com a realidade de cada empresa. É a didática que levará os envolvidos a pontos específicos, norteadores de todo o programa-processo. Esse deve contar com projetos e planejamentos que demonstrem uma boa organização de materiais, e proponha um caminho bem definido para ser seguido. As metas e os objetivos devem estar bem formulados, com flexibilidade no decorrer do projeto visando ao melhor resultado.
Ampliando a atuação do Pedagogo Empresarial, mesmo que leve algum tempo, é importante conhecer os funcionários em relação à sua origem, seus envolvimentos, formação, cultura, anseios e objetivos. Isso possibilitará elaborar projetos educacionais que estejam adequados aos objetivos da empresa, ou equipá-los para que na compreensão desses objetivos, possam produzir cada vez mais e melhor como a parte integrante e mais importante da empresa e da sociedade. Mantidos em forma de educação contínua, os saberes acumulados no contexto da empresa e da sociedade, transitórios ou técnicos, possibilitará um trabalho permanente, cuja gestão de sua competência e conhecimento pode e devem ser articulados com outros valores e profissionais, todos com a função de obter mudanças no comportamento e comprometimento do indivíduo com a empresa.

3. CONCLUSÃO:

Considerando o conteúdo indicado, observando algumas práticas em ambientes de empresas comerciais, mais especificamente na prestação de serviços, fica demonstrado que a atuação do Pedagogo Empresarial é fundamental para melhorar os relacionamentos em todos os sentidos. Sua atuação qualifica os envolvidos na melhoria da produtividade, maior aproximação com os clientes, possibilitando uma maior e mais rápida expansão da empresa. Suas atribuições podem ser unicelular, um uma única empresa, ou pluricelular, em diversas empresas, e mesmo com uma atuação conjunta com outros Pedagogos e demais profissionais. Com essa colaboração é possível elaborar em conjunto um Programa de Ensino-Aprendizagem Empresarial, considerando os aspectos gerais e específicos aplicáveis a cada empresa.
Partindo desse entendimento, projeto a possibilidade de se realizar um grande fórum educativo como forma de abertura e divulgação do programa, setorizando as empresas participantes e mobilizando a sociedade para conhecer os objetivos desse programa no âmbito das empresas e da sociedade. Uma vez levado ao conhecimento da sociedade como uma espécie de Universidade Corporativa, disseminada nas empresas, pode-se traçar planos com constante trocar de idéias entre os envolvidos. Isso possibilitará o compartilhamento de teorias e práticas enquanto colaboradores, no que for possível, podendo trabalhar em suas unidades empresariais, ou em forma de rodízio disciplinar, concluindo com uma cerimônia aberta ao público. Este não seria um programa ou processo estanque, com um fim em si mesmo. Deve ter um caráter permanente, contínuo, seguindo uma espécie de rotatividade no âmbito das empresas evoluindo-se na qualificação de todos os envolvidos.
Ainda, podem ser oferecidos cursos de capacitação, palestras, atividades em grupos envolvendo inclusive a família dos funcionários, o que certamente enriqueceria e motivaria a todos numa forma de valorização conjunta, com recursos necessários à disposição da comissão organizadora, cuja responsabilidade recai sobre o Pedagogo Empresarial. Em todos os sentidos, um plano de ação bem elaborado deve ser traçado com metas a curto, médio e longo prazo. Os conteúdos devem ser cuidadosamente escolhidos, com o conteúdo programático devidamente distribuído ao longo de um determinado período. Deve haver uma proposta clara de começo, meio e fim. Quanto à periodicidade dos encontros, esses seguem de acordo com os objetivos propostos, em etapas, podendo ser semanal, quinzenal ou mensal. O importante é que ocorra de maneira a não prejudicar o andamento dos trabalhos na(s) empresa(s) e que não seja de maneira imposta simplesmente para cumprir um calendário da(s) empresa(s).  É importante que haja um tempo de preparação e desenvolvimento, com esclarecimentos e motivação; que se demonstre a importância de se engajar nesse programa.
A avaliação é um momento importante, envolvendo preferencialmente todos os participantes, pois serão as ações de cada um e do grupo que estará sedo observada e avaliada. É fundamental que haja uma atmosfera de confiança na troca de ideais, possibilitando inclusive observar o surgimento de novos líderes, numa atitude mais comprometida e conscientizada. E considerando a ampla área de atuação do Pedagogo Empresarial, devido às situações muitas vezes conflituosas, como parte de suas atribuições poderá manter um programa de estudos e trabalho junto às famílias com vistas à melhoria do contexto familiar. Este trabalho, dentro das possibilidades, pode ser realizado em conjunto com outros profissionais, tais como psicólogo e assistente social, mais especificamente.
Assim, chego ao fim deste trabalho mantendo firme posição de que o Pedagogo Empresarial é fundamental na composição de uma empresa. Isso se deve ao grande potencial e capacidade que o mesmo acumula, constantemente qualificado e requalificado, sabedor de suas responsabilidades diante de toda uma sociedade funcional e detentora de saberes variados, e prática fundamentadas em anos de experiências, necessitada de valorização e de novos referencias e desafios.

(Caldas Novas, Outubro de 2012)
Por Naação Luiz da Silva
Fonte: http://monografias.brasilescola.com/pedagogia/pedagogia-empresarial-valorizando-saberes-qualificando-praticas.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário